dezembro 06, 2017

Vida Saudável | Alimentação Plant based


 
 
Alimentação plant based: o que é?
A resposta é simples. Muito simples. Alimentar-se à base de plantas e eliminar a proteína animal e seus derivados. Uma alimentação plant based é, então, optar por uma alimentação abundante em vegetais, legumes, fruta, sementes e cereais.
 
Porquê mudar para uma alimentação plant based?
Ganhar saúde. É o objetivo final. Seja para perder peso, para se manter saudável durante o processo de envelhecimento e/ou evitar as doenças que mais afetam o corpo humano.
Diminuir a pegada ecológica. A forma mais eficiente de reduzir as emissões de carbono é eliminar o consumo de proteína animal. Isto porque, para a criação de animais se gasta uma grande quantidade de recursos que podiam facilmente ser canalizados para outros fins. Não esquecendo o nível de poluição que a criação de animais acarreta.
Praticar a compaixão. Sobretudo pelos animais que, tantas vezes, são criados nas piores condições causando-lhes, em consequência, um elevado e desnecessário grau de sofrimento.
 
Como mudar para uma alimentação plant based?
  1. Reduzir progressivamente o consumo de carne. A melhor forma de começar é optar por um dia da semana em que não ingere carne. E, progressivamente, ir expandindo este hábito aos restantes dias da semana. É importante salientar que não deve existir pressa em atingir estes objetivo. É fundamental que faça tais alterações ao seu ritmo e de forma gradual para que a mudança seja real e eficaz.
  2. Eliminar o consumo de ovos. É um passo mais fácil que o anterior porque ainda não são muitas as pessoas que consomem ovos diariamente.
  3. Eliminar o consumo de lacticínios. Este passo tende a  ser o mais difícil para muitas pessoas, nomeadamente, se se tratar de alguém que adore leite. No entanto, se o foco se mantiver nos benefícios que advêm desta mudança, o processo será ligeiramente mais fácil.
  4. Privilegiar o consumo de alimentos não processados. E é aqui que começa a diversão. Este passo permite abrir os horizontes das suas papilas gustativas e descobrir sabores que até então desconhecia. E se, por vezes, não corre particularmente bem. Noutras tantas, tem agradáveis surpresas.

Que alimentos privilegiar?



A luta por um corpo e vida mais saudável é um objetivo constante. Há imenso tempo. E a conclusão é sempre a mesma. Não me comprometer realmente com a concretização do meu objetivo dificilmente me trará o sucesso pretendido. Admitir que não estamos realmente comprometidos com a mudança. Não é fácil. É, isso sim, necessário. E obrigatório.
Se há tema que desperta a minha curiosidade é a alimentação saudável. Que, como consequência, gera um corpo com uma imagem saudável e (mais) bonita. Porque nem só da roupa se faz uma  boa imagem. E o exterior é apenas um reflexo do interior. Se há aliado a que se pode recorrer aquando da busca de uma imagem mais bonita. É a alimentação. Pelo que, cada vez mais, é importante ter em atenção os alimentos que escolhemos ingerir.  Seja por motivos financeiros, estéticos, de saúde ou ambientais. A opção por alimentos mais naturais. Por tecidos mais naturais. E por um regresso às origens é cada vez mais pertinente. Sem exageros. Ou extremismos. É fundamental começar a criar-se a tendência da simplicidade, acima de tudo. Sobretudo, no que à imagem diz respeito. Não deixando nenhum pormenor ao acaso. Porque nem só da roupa se faz uma imagem.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela vossa visita/comentário!