dezembro 05, 2017

Organização | As diferenças entre Agenda, Planner e Bullet Journal

 
 
 
Organização e Produtividade são termos que estão intimamente ligados. Sem um não existe o outro. Por mais estranho que pareça. E ambos têm muito que se lhes diga. Feliz ou infelizmente, organização é uma característica bem vincada no meu signo. O que nem sempre significa que a produtividade se encontre presente. Seja porque em determinado dia me dedico a conjugar o verbo procrastinar. Seja porque noutro dia sejam tantas as tarefas a realizar.  Que se torna difícil conseguir concretizar todos os objetivos desse dia.
Apesar se ser bastante organizada. A verdade é que ainda não encontrei A minha ferramenta de organização. E se há altura em que  é importante parar e pensar se o método e ferramentas que se estão a utilizar se mostraram eficientes. É o final do ano. E caso o ano não tenha corrido como o esperado. Então esta é a altura certa de procurar alternativas.
Se também tem dificuldades em ser realmente produtiva. Ou se também ainda não encontrou a sua ferramenta de organização. Então, este artigo é para si. Descubra aqui as diferenças entre agenda, planner e bullet journal. As ferramentas de organização mais utilizadas em todo o mundo para promover a produtividade.
 
A Agenda é a ferramenta mais utilizada para uma organização eficaz. Isto porque permite administrar as tarefas diárias, nomeadamente, as tarefas profissionais e compromissos pessoais. Assim sendo, a agenda funciona como uma ferramenta de controlo da produtividade pessoal.
 
O planner é uma agenda mais pormenorizada. Isto porque permite organizar no mesmo suporte todas as esferas da sua vida: pessoal, profissional, financeira, etc.
 
O bullet journal é uma junção das ferramentas acima. Isto porque permite juntar no mesmo suporte a lista de tarefas diárias, os compromissos pessoais e organizar a vida financeira, ao mesmo tempo que lhe permite manter um controlo apertado sobre as metas e objetivos a concretizar.
 
 
A minha experiência
Apesar de ser bastante organizada. Confesso que ainda não encontrei  A minha ferramenta de organização. Após testar todas as acima mencionadas a conclusão a que chego é só uma. Todas funcionam e nenhuma funciona.  Quero com isto dizer que se há momentos em que uma ferramenta me parece mais indicada. Outros há em que não é de todo a mais indicada. Logo, a solução que encontrei foi alternar as ferramentas consoante as necessidades desse ano. Se bem que, a agenda ganha na maior parte das vezes. Talvez por, para mim, ser a ferramenta mais simples e básica.


O modelo eleito para o próximo ano
 
E por aí? Também existem grandes dilemas organizativos? Como vão esses níveis de produtividade?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela vossa visita/comentário!