julho 31, 2016

Consumo | Produtos Terminados [Julho]



Hidratante corporal, Bioten
Condicionador, Zelo Professional
Hidratante de rosto, Dr. Organic
Gel de banho, Feno
Hidratante de mãos, Nivea
Loção micelar, Avène

julho 25, 2016

A B C do Estilo | Tudo o que precisa saber sobre o salto alto

O salto alto é um assunto que, muitas vezes, é tratado com uma certa leviandade. São muitas as mulheres que não o sabem usar. E, tantas vezes, não sabem qual o modelo de salto alto que mais favorece o seu tipo de corpo.
Então o que devemos ter em consideração na hora de comprar saltos altos?
  • É fundamental saber de antemão qual o número que calça nas suas lojas de calçado favoritas para não correr o risco de comprar o tamanho errado.
  • É normal que os seus pés inchem ao longo do dia, nomeadamente, em dias mais quentes e que exigem que caminhe muito ao longo do dia. Antes de experimentar qualquer par de calçado, certifique-se que os seus pés estão no seu estado normal, a fim de não comprar o tamanho errado.
  • É obrigatório experimentar muito bem e com calma o calçado. Aqui, o importante é experimentar o calçado, caminhar com ele, compreender se os dedos do pé estão confortáveis (nomeadamente em sapatos bicudos). Se durante este processo sentiu alguma dificuldade ao caminhar, não os compre.
  • É fundamental analisar muito bem a sola dos sapatos. Se esta for costurada, certifique-se que a costura é uniforme. Se a sola for colada, certifique-se que está colada de uma forma uniforme.
  • Optar por sapatos com salto antiderrapante é a melhor estratégia para quem procura comprar calçado que lhe permita caminhar com segurança.
  • Optar por sapatos de pele é a melhor forma de evitar feridas e/ou bolhas nos pés.
  • Evitar usar sapatos de plástico ou pele sintética é a melhor forma de evitar desperdício de dinheiro. Isto porque calçado feito com algum destes materiais é desconfortável e a sua durabilidade é muito reduzida.
 
Como escolher o salto ideal para o seu tipo de corpo
 
Pernas curtas: evite todo o tipo de sapato em modelo t-strap (modelos com tiras em formato T sobre o peito do pé). Estes criam a ilusão de uma perna mais curta e de pés mais largos. Sapatos com tiras em redor do tornozelo têm o mesmo efeito. A melhor opção para mulheres com pernas curtas são os sapatos abertos no peito do pé, de preferência em tons nude, a fim de criar a ilusão de uma pena mais longa.
 
Tornozelos grossos: evite todo o tipo de calçado que aperte na zona do tornozelo ou que o coloque em evidência. A única coisa que conseguirá é chamar a atenção para a zona que pretende disfarçar.
 
Pés largos: aposte em modelos de biqueira redonda. Estes são mais confortáveis e criam a ilusão de um pé menor.
 
 
 
Os principais tipos de salto
 
 
 
 
 
 
Agulha. É um salto fino e reto e, geralmente, muito alto (pode chegar aos 15cm). É o salto mais provocante e sensual. É o tipo de salto ideal para ocasiões ou eventos formais, mas exige equilíbrio.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Largo. É um salto mais robusto que pode ter diferentes alturas. É um salto mais estável que retira formalidade ao look sem descurar a elegância. É o salto ideal para o dia-a-dia e combina com mulheres de qualquer idade.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Cone. É um salto mais largo no topo do que na base. Tem uma altura média e confere elegância à mulher, mesmo que seja detentora de um estilo mais descontraído. É um salto bastante confortável e é perfeito para usar no trabalho.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Cunha. É um salto mais clássico que é mais baixo na planta do pé e vai aumentando em altura até chegar ao calcanhar. É o tipo de salto ideal para mulheres mais maduras com um dia-a-dia agitado.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Plataforma. É um salto que acompanha todo o pé, podendo ou não aumentar ligeiramente em altura na zona do calcanhar. É o salto mais utilizado e com maior popularidade.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Como conseguir um andar elegante
  1. Assumir uma postura correta. O salto alto exige elegância. Nomeadamente no andar. É de salientar que o salto alto oferece tudo menos conforto. No entanto, e tendo esse facto em consideração, é importante assumira uma postura reta. Para isso, é fundamental caminhar direita e com os ombros para trás, mantendo a coluna firme. É a melhor estratégia para conseguir um andar elegante e evitar dores.
  2. Começar pelo salto mais fácil. Se o salto alto ainda não faz parte da sua rotina, é importante optar por um salto mais largo e robusto, uma vez que confere mais segurança na hora de caminhar. Outra boa estratégia é optar por caminhar devagar e com passos curtos.
  3. Caminhar na sequência correta. A sequência mais correta para tocar o chão é primeiro o calcanhar e depois a planta do pé. Caminhar seguindo esta sequência permite melhorar substancialmente o equilíbrio. Um bom truque é colocar um pé na frente do outro, estilo passada de manequim mas de forma natural.
Nota extra: tenha sempre em consideração que o salto não deve ser nem demasiado baixo nem demasiado alto, sob pena de sofrer um qualquer impacto na coluna, bem como o surgimento de joanetes e/ou outras deficiências.
 

julho 22, 2016

A B C do Estilo | Como acrescentar cor ao armário cápsula e versatilizar as cores neutras




As cores neutras utilizam-se como complemento das restantes cores. São elas o preto, o azul marinho, o cinzento, o castanho e o branco. E formam a base para a construção de qualquer conjugação de cores e, consequente, construção de coordenados. Formam a base perfeita para a criação de um armário cápsula. Isto porque formam uma paleta de cores muito versátil. O que não significa que ao construir um armário cápsula todas as outras cores tenham que ser descartadas. Bem pelo contrário. É fundamental, isso sim, descobrir qual é a paleta cromática que melhor se adequa ao nosso tom de pele. Pode parecer um passo insignificante.  Mas não é, de todo. A identificação da paleta cromática permite descobrir quais as cores que melhor funcionam para que a pele adquira um aspeto mais jovem e saudável.
  1. O segredo para conseguir um armário cápsula versátil é ter peças que combinem entre si. Sejam tons neutros ou coloridos, é imprescindível que combinem entre si. Pense em combinações de cores que goste. Tendo em consideração a sua paleta cromática. E mantenha-se fiel à sua escolha. Na hora de selecionar/comprar tenha estes fatores em consideração e todo o processo será facilitado. É uma excelente dica para quem procura praticar um consumo mais consciente.
  2. Se é pessoa para usar blocos de cor nos seus coordenados procure escolher, entre as duas cores, uma que seja neutra. Assim poderá, facilmente, usar as peças juntas ou separadas.
  3. Opte por ter uma maior quantidade de peças de cores neutras no armário. Vai facilitar bastante o processo de escolha todas as manhãs.
  4. Aposte em acessórios com cor. Sejam eles lenços, chapéus, colares, pulseiras ou brincos, a cor do verniz ou até mesmo do batom. São excelentes aliados na hora de acrescentar cor ao guarda-roupa.
  5. A melhor forma de compreender se uma determinada peça possui uma cor neutra versátil é criar diferentes coordenados com a mesma peça, tendo em atenção que a sua coordenação deve ser feita com o maior número de cores possível. Se for esse o caso, está perante uma peça a manter. E usar e abusar.
  6. Para criar uma boa paleta cromática que realmente funcione no seu armário cápsula pode optar por escolher 3 cores neutras que combinem entre si das mais variadas formas e escolher 3 cores que façam parte da sua paleta cromática e coordenem na perfeição com as cores neutras já selecionadas. Assim evitará que o seu armário cápsula se torne aborrecido, no que respeita à cor. Além de lhe permitir explorar novas conjugações de cores, sem descartar a sua paleta cromática.




Como versatilizar cores neutras
1. Coordenar cor neutra com cor neutra. É a melhor opção para quem pretende estar elegante, criar a ilusão de uma silhueta mais alta e esguia e não cometer nenhum erro de estilo. De qualquer forma, é importante criar algum interesse no coordenado para que não se torne aborrecido. Tal é possível com o recurso a peças de roupa, acessórios, sapatos e/ou mala em cores e materiais contrastantes e que criem interesse visual. Pode optar por peças com transparência, com uma textura diferente e/ou um corte mais arrojado por forma a criar uma outra dimensão no coordenado.

2. Coordenar cor neutra com cor viva. É a melhor opção para quem procura fugir ao look monocromático. Permite arriscar na conjugação das cores e criar coordenados mais arrojados e joviais. Para quem gosta de looks monocromáticos, uma boa forma de variar é optar por usar acessórios coloridos em cores contrastantes entre si. Recorrer a uma mala num tom rosa e sapatos num tom vermelho é um bom exemplo. Recorrer a pequenos toques de cor é uma boa forma de potenciar as cores neutras e arrojar sem cair no exagero ou criar coordenados com demasiada informação.

3. Coordenar duas cores neutras com uma cor viva. É a melhor opção para quem gosta de arriscar e pretende fazer render as cores neutras. Se é uma fiel adepta da cor preta (a cor neutra por excelência) e pretende encontrar alternativas a esta cor. Saiba que a pode coordenar com outra cor neutra e uma cor viva. Logo, em vez de apenas comprar peças de roupa pretas quando pretende comprar peças em cores neutras. Saiba que pode optar por comprar as mesmas peças em cores como azul marinho, cinzento ou castanho que, para além de coordenarem muito bem com a cor preta. Permitem fazer as mesmas conjugações com cores vivas que cor preta permite.







julho 21, 2016

A B C do Estilo | Dicas para manter o Guarda-Roupa organizado

 
 
 
Descartar todas as peças com as quais deixou de se identificar. Não caia na tentação de estar constantemente a organizar o que já não lhe traz alegria. A única coisa que irá conseguir é desperdiçar o seu empo. O primeiro e mais importante passo para manter o seu guarda-roupa organizado é doar, vender ou deitar fora qualquer peça que já não gosta, já não serve ou simplesmente já não quer manter. É fundamental manter penas as peças que a fazem feliz e das quais gosta realmente.
 
Possuir peças adequadas ao seu estilo de vida. É importante parar e pensar se cada uma das suas peças de roupa se adequa à sua vida realmente e não à vida que gostaria de ter. É o primeiro passo para deixar de desperdiçar dinheiro, tempo e espaço.
 
 
 
Usar apenas um tipo de cabide. Escolha qual o tipo de cabide que melhor se adequa a si e ao seu estilo de vida e use apenas esse. É a melhor estratégia para criar uma real sensação de organização, uma vez que ao abrir o roupeiro, este se encontra em perfeita harmonia.
 
Ter um lugar para cada coisa. Se cada coisa tiver o seu lugar, a organização fica automaticamente facilitada. Assim, sabe sempre onde pode encontrar cada uma das suas peças de roupa e acessórios.
 

Usar caixas/cestos para organizar acessórios. Para se certificar que usa cada um dos seus acessórios, é fundamental que os mantenha visíveis e fáceis de aceder. A melhor estratégia para o conseguir é usar caixas ou cestos para os organizar e guardar. Assim, evitará o stress matinal de querer usar algo e não o encontrar de forma nenhuma.

julho 20, 2016

Opinião | Champô de peónia [Klorane]


 
 
 
A par da sua extrema secura. O meu cabelo é muito conhecido pela sensibilidade extrema do couro cabeludo. O meu cabelo é uma bela de uma flor de estufa. Como já estão cansadas de saber. Logo quando comecei a tratar da sua descamação. Fui aconselhada a alternar esses cuidados. Com um produto específico para a sensibilidade do meu couro cabeludo. Para que o tratamento tivesse um real efeito optei por usar o produto da imagem. E fiquei agradavelmente surpreendida com ele:
  • É um produto bastante suave e alivia consideravelmente o couro cabeludo logo após a primeira utilização.
  • Tem um aroma suave.
  • Dura imenso tempo, uma vez que é usado em alternância com o champô de tratamento.
  • É um produto barato tendo em consideração a sua durabilidade.
  • É um champô medicinal, pelo que, apenas deve ser usado em caso de real necessidade.
  • É de tal forma suave que não resseca nem agride o fio do cabelo.

julho 18, 2016

A B C do Estilo | Cuidados a ter para prolongar a vida útil das suas peças de roupa

1. Ler com atenção a etiqueta. É fundamental ler com bastante atenção toda a informação descrita na etiqueta da peça de roupa de forma a saber exatamente quais são os cuidados a ter antes e após a lavagem, qual o método de lavagem e secagem adequados, etc. Após conhecer os cuidados que a peça de roupa necessita decidirá conscientemente sobre se está é ou não um bom investimento.
 
2. Lavar menos para durar mais. Uma peça de roupa apenas deve ser limpa/lavada quando realmente necessita. Lavar em excesso pode resultar num estrago mais rápido e excessivo das fibras/materiais da peça que apenas levará a um desgaste desta num prazo de tempo mais curto. Uma boa forma de evitar lavar em demasia uma peça de roupa passa por usá-la somente durante o período de tempo estritamente necessário.
 
3. Tratar as manchas antes de lavar. O momento mais oportuno para tratar uma mancha na roupa é imediatamente após se manchar a peça. Isto porque quanto mais tempo a mancha permanecer no tecido, maior será a dificuldade para a retirar. Logo, é importante evitar que a mancha seque antes de a tratar.
 
4. Lavar peças delicadas à mão. Sempre que se tratar de uma peça com um tecido delicado ou com a qual tem uma ligação forte, não arrisque. Lave-a separadamente das outras e sem exagerar na quantidade de detergente que utiliza e na força que exerce ao lavar e ao espremer a peça de roupa.
 
5. Ter atenção à quantidade de detergente que usa. Detergente a menos pode não lavar adequadamente a peça de roupa. Detergente a mais pode danificar a peça ou, até mesmo, manchá-la caso não se retire muito bem o detergente. Para que não aconteçam acidentes, é importante respeitar as indicações do fabricante do detergente tendo sempre em consideração as características da água da sua zona de residência.
 
6. Optar, sempre que possível, por secar a peça de roupa num cabide. Na hora de colocar a roupa a secar é importante refletir sobre qual o melhor método de secagem. Muitas peças de roupa devem enxugar penduradas num cabide ao invés de estendidas no estendal. Isto porque a força que, muitas vezes, a mola da roupa exerce no tecido das peças pode levar a um desgaste maior e mais rápido destas.

julho 15, 2016

A B C do Estilo | A cada decote um colar

  1. A forma mais fácil de adequar o colar ao decote é conjugar a forma do colar com a do decote. Colar redondo com decote redondo e colar longo com decote em V.
  2. O decote redondo coordena facilmente com colares redondos e/ou em formato de U, mesmo quando estes são ligeiramente mais longos que o próprio decote.
  3. O decote em V coordena facilmente com colares e/ou gargantilhas justos ao pescoço e/ou colares mais longos que entram no decote.
  4. O decote à barco coordena facilmente com gargantilhas e/ou colares maxi que preencham a parte da frente da blusa.
  5. A gola alta coordena facilmente com colares longos e/ou maxi.
  6. O decote da camisa quando é usado fechado até ao último botão coordena muito bem com colares maxi que envolvam o colarinho sem serem demasiado compridos. Se a camisa for usada com alguns botões abertos são várias as opções: usar um colar comprido dentro do decote; usar um colar curto a terminar antes da gola da camisa ou usar um colar em formato V a terminar na gola.
  7. O decote assimétrico deve descartar o uso de colares. O destaque deve ir para o decote, logo, a melhor opção é usar uns brincos mais vistosos.
  8. Mulheres com um pescoço curto e largo devem optar por decotes em  V e colares no mesmo formato para criar um efeito alongador.
  9. Mulheres com peito volumoso devem, também, optar por decotes em V e colares longos e finos para criar uma maior ilusão de verticalidade.
  10. Mulheres com peito pequeno podem optar por colares maxi que criarão a ilusão de um maior volume na zona.
  11. Mulheres com um pescoço fino e longo devem optar por colares curtos e justos ao pescoço para criar a ilusão de um pescoço mais curto.
  12. É importante coordenar o tecido da blusa com o material do colar a fim de evitar algum tipo de conflito na imagem. Assim sendo, tecidos leves e fluidos coordenam muito bem com colares leves e simples; tecidos estruturados coordenam com colares mais pesados.
  13. O colar deve, sempre, acompanhar a personalidade da mulher que o usa. Colares mais arredondados e descontraídos indicam uma personalidade doce e jovial. Colares mais retos e estruturados indicam uma personalidade séria e assertiva.
Alguns bons exemplos...





 
 

julho 07, 2016

A B C do Estilo | Armário Cápsula: tudo o que precisa de saber para o conseguir

 
 
 
O conceito armário cápsula surgiu em 1970 pelas mãos da estilista Susie Faux. A sua ideia original consistia na criação de um guarda-roupa com poucas peças. Sendo que algumas seriam peças básicas intemporais e outras seriam peças tendência. Por outras palavras, o objetivo era criar um guarda-roupa com poucas peças sendo que apenas se incluiriam peças de muito boa qualidade e que facilmente se coordenassem entre si. É nada mais que uma seleção muito cuidada de peças que se usam durante um determinado período de tempo pré-estabelecido (1 mês, 3 meses, 1 estação...).
Os principais objetivos deste conceito são:
  • Reduzir o número de peças de roupa ao essencial.
  • Praticar o consumo consciente.
  • Reduzir o stress na hora de escolher o que se vai vestir.
  • Poupar no orçamento mensal destinado ao vestuário.
  • Usar apenas peças que se ama.
  • Versatilizar as peças de roupa existentes.
  • Otimizar o espaço do guarda-roupa.
  • Gerir eventuais flutuações de peso.
  • Descobrir o seu estilo pessoal.
 
 
 
A quem se destina o conceito Armário  Cápsula?
1. Quem procura um estilo de vida mais simples em que o principal foco é a essência e não a aparência. Quem procura uma vida desprovida de bens materiais supérfluos e pretende rumar ao autoconhecimento e ao, consequente, foco no essencial.
2. Quem pretende usar somente as peças de roupa que lhe tragam alegria. Ao reduzir o número de peças ao essencial é necessário um processo prévio de seleção rigorosa. O objetivo é terminar com um conjunto de peças que assentam na perfeição e que se adora usar.
3. Quem pretende renunciar ao consumismo. Ao aderir ao conceito armário cápsula, a quantidade deixa de ser relevante. O foco passa a estar na qualidade das peças. Ao comprar menos, compra melhor.  Até porque, ao se limitar o número de peças em uso, o número de utilizações dispara, pelo que apostar na qualidade é obrigatório.
4. Quem pretende descobrir e definir o seu estilo pessoal. A criação de um armário cápsula permite um enorme autoconhecimento que, por sua vez, vai permitir descortinar quais os nossos gostos reais, e não os que a sociedade tenta impor. Descobrir quais as peças e cores mais favorecedoras e quais as que melhor se identificam com a nossa personalidade é uma grande aventura cujos resultados ultrapassam largamente os eventuais obstáculos que possam surgir ao longo do processo.
5. Quem se pretende ausentar por um determinado motivo/período de tempo. Seja em trabalho ou em lazer, viajar implica sempre levar apenas o essencial. Este é um excelente ponto de partida para quem quer compreender se o armário cápsula se adequa ao seu estilo de vida ao selecionar criteriosamente o que entra na mala, seja em termos de quantidade, seja em termos de necessidade.
 
 
 
Como criar um Armário Cápsula?
1.  Definição do seu estilo pessoal. Qualquer mudança de imagem deve começar pela definição do seu estilo pessoal. Este é a base do armário cápsula e o ponto de partida para a escolha daquelas que serão as peças que farão parte do seu armário cápsula.
 
2. Descubra o seu coordenado de eleição. É importante ter presente qual é a conjugação de peças à qual recorre com maior frequência.  Qual é a sua zona de conforto. Ela será uma preciosa ajuda na hora de delimitar o número de peças do seu armário cápsula, até porque serão as que existem em maior número no seu guarda-roupa. As que usará com maior frequência e que exigem um maior grau de versatilidade entre si.
 
3. Procure inspiração. Depois de estar consciente da sua zona de conforto. É importante que procure inspiração. Inspiração essa que lhe permitirá criar novas conjugações e tornar o seu armário cápsula ainda mais versátil.
 
4. Faça uma estimativa do número de peças que farão parte do seu armário cápsula. Esta tarefa será uma preciosa ajuda na hora de assimilar o número de peças que realmente necessita na sua vida. O conceito de armário cápsula não é estanque. O objetivo é que, com o passar do tempo, se consiga saber exatamente as peças de roupa que faz sentido manter no seu guarda-roupa.
 
5. Faça uma seleção de peças de roupa de acordo com o seu estilo pessoal e objetivos de vida. Retire do seu armário todas as peças que não se encaixam no seu estilo. Venda ou doe cada uma delas. É uma boa forma de libertar espaço no seu guarda-roupa e fazer dinheiro para investir em novas peças. Caso surja essa necessidade. Na hora da seleção é importante ter em conta a sua paleta cromática de forma a manter apenas as cores que mais a favorecem. Após esta seleção é importante verificar se existe alguma peça que precisa de algum ajuste ou arranjo. Uma vez que apenas vai manter peças que adora e que usa com muita frequência. É importante que estas se encontrem sempre nas mais perfeitas condições. Assim como é importante fazer uma pequena lista de todas as peças em falta. Tendo sempre em mente o objetivo de que se deve comprar menos, mas melhor. Uma vez que se pretende usar as mesmas peças em modo non-stop, é importante que se opte pela qualidade em detrimento da quantidade.
 
6. Orçamente. Com a lista de compras na sua mão é chegada a hora de fazer contas e estimar o valor que pretende investir. Sendo que o próximo passo é ir às compras respeitando obrigatoriamente a lista de compras que estipulou.
 
7. Crie o seu diário de estilo pessoal. Quando tiver o seu armário cápsula completo é chegada a hora da diversão. Pense em novas formas de usar cada uma das peças tendo em conta diferentes ocasiões e faça um registo fotográfico de todos os coordenados que criar. Este será uma grande ajuda nos dias em que der folga à sua inspiração e permitirá dar a conhecer a evolução do seu estilo pessoal.
 
8. Divirta-se. O melhor conselho que lhe posso dar no que ao seu guarda-roupa diz respeito. Brinque com as suas peças de roupa, misture e arrisque. Confie e acredite sempre na sua escolha e admita-a ao mundo sem qualquer receio.
 
9. Acessorize. O melhor aliado na construção de um armário cápsula é o seu conjunto de acessórios. Eles permitem dar um toque irreverente a qualquer coordenado, acrescentar um toque de cor e/ou tendência. E permitem manter um qualquer guarda-roupa atualizado.
 
10. Recapitule. Após o período estipulado para a duração do seu armário cápsula é importante fazer um balanço de todo o processo. Compreender o que funciona e o que não funciona. Descortinar a existência ou não da necessidade de fazer algum ajuste e compreender o que falta (caso assim se mostre necessário) para que o processo se torne mais eficiente.
 
Dica extra: sorria e tenha uma atitude positiva. São fatores fundamentais para uma boa imagem e um estilo pessoal com o qual se identifica.

julho 04, 2016

Opinião | Champô anticaspa seca de capuchinha [Klorane]


 
 
O meu couro cabeludo é bem conhecido pela sua extrema secura. Ao ponto de algumas vezes por ano começar a ter uma forte tendência para descamar. E começarem a surgir películas secas que aparentam ser caspa. Mas não são. Esta Primavera foi particularmente difícil. No que à descamação capilar diz respeito. Foi de tal forma desconfortável. Que a melhor alternativa que encontrei foi recorrer a um champô medicinal. O da imagem. E o resultado foi bastante positivo:
  • A redução da descamação é notória após a primeira utilização.
  • O couro cabeludo começa gradualmente a perder a tendência para criar comichão que leva à posterior descamação.
  • Seca ligeiramente o fio mas, com um bom condicionador, essa questão não se torna um obstáculo.
  • É um produto que dura imenso tempo, visto ser aconselhado intercalar este produto com um específico para couro cabeludo sensível.
  • É um produto barato tendo em consideração a sua durabilidade.
  • Tem o típico aroma de champô anticaspa embora este não perdure no tempo.

julho 01, 2016

A B C do Estilo | O Estilo Elegante

As seguidoras do estilo elegante são mulheres que após longas horas mantêm uma imagem impecável, a todos os níveis. O cabelo e a maquilhagem estão impecáveis e a roupa parece que acabou de sair da lavandaria. Estas mulheres dão real importância à coordenação da roupa com o calçado e acessórios e, apesar, de poderem usar peças de roupa de grande qualidade e boas marcas mas, por norma, preferem roupa feita à medida. Fazem questão de não usar peças com a marca visível, apesar de fazerem questão de comprar peças de qualidade. As seguidoras deste estilo passam a mensagem de serem detentoras de uma imagem refinada e de um estatuto social elevado. São pessoas bem sucedidas e seguras de si que primam pela discrição e são, constantemente, alvos de admiração por parte das outras pessoas. O único inconveniente deste estilo é o facto de se poder transmitir a mensagem de excesso de presunção e vaidade.
 
As suas preferências recaem sobre:
  • Peças de design clássico e formal.
  • Peças de bom corte.
  • Linhas suaves.
  • Peças com poucos detalhes.
  • Fibras de boa qualidade e agradáveis ao toque.
No seu guarda-roupa encontram-se:
  • Um fato de bom corte
  • Uma boa gabardina
  • Calçado sóbrio e de boa qualidade
  • Acessórios elegantes de boa qualidade e de tamanho médio
A aparência:
  • Cabelo com um bom corte e muito bem cuidado
  • Maquilhagem impecável e harmoniosa
Cores:
  • Azul marinho, preto, cinzento, beringela, nude.
 
Alguns looks de inspiração...
 
 
Mimi Ikonn

Camila Coelho

Kat

Alexandra

Wendy