maio 18, 2016

Deve uma pessoa ser refém da moda?

Não. Sendo curta e grossa. Não. Nem uma Consultora de Imagem. Nem qualquer outra pessoa. De forma alguma. Bem sei que se analisarmos o panorama blogosférico não é isso que acontece. Qualquer visita a um qualquer blogue de moda permite constatar isso. São inúmeras as bloggers de moda que simplesmente compram toda e qualquer peça tendência. Seja ela bonita ou feia. Elegante ou sem a menor elegância. Seja ela favorecedora do seu tipo de corpo ou não. O importante é estar a par das tendências. E não perder o barco. Muitas vezes são pagas para usarem determinada peça ou coordenado. Muitas vezes, o coordenado fotografado foi usado apenas para isso. Para ser fotografado. E, mais vezes ainda, essas mesmas bloggers afirmam categoricamente que, para se ter um bom guarda-roupa, temos que ter um determinado número de peças. Sendo que não podemos fugir a essas peças.
Eu não concordo. De todo. Ora se estão constantemente a comprar roupa. Que muitas vezes só usam uma vez. Por que raio é que dizem que só precisamos de um determinado número de peças?  Os velhos e adorados básicos? Se uma pessoa normal, muitas vezes, dificilmente tem um orçamento que lhe permita estar constantemente a comprar. Não faria mais sentido optarem por mostrarem diferentes formas de coordenar a mesma peça? Ganhariam muito mais atenção, a meu ver. Tendo em conta que nem todas as pessoas têm o mesmo estilo de vida, nem os mesmos objetivos. As peças que funcionam para um. Não têm necessariamente de funcionar para outro. Logo, ninguém é ninguém para dizer que temos mesmo que ter esta ou aquela peça. Mais importante que ter um grande guarda-roupa. É ter um guarda-roupa funcional e equilibrado. Que seja um reflexo de quem somos. Isso sim, é o mais importante. Acreditem.
Quem acompanha o blogue. Sabe que não partilho muitos coordenados. Não tenho uma guarda-roupa gigante. Estou bem longe disso. Aliás, aderir ao conceito de Armário Cápsula foi das melhores decisões que já tomei. Até porque me permite puxar pela imaginação e aprender a versatilizar as peças que possuo. Repetir peças é o verbo mais conjugado. E a liberdade que se conquista é fantástica. Os coordenados que partilho são isso mesmo. A repetição de peças. Sendo que, gosto de ir mostrando diferentes formas de conjugar as peças. Para mostrar que um guarda-roupa pequeno não tem que ser aborrecido. Uma peça pode, e deve, ser conjugada de diferentes formas. Aqui fica uma pequena amostra...


O truque está em optar por peças neutras e de fácil conjugação. E depois é só puxar pela imaginação.
A moda é, nada mais que, a expressão de quem somos. Ora, se usamos determinada peça só porque dizem que as temos que usar. Se não resistimos aos impulsos de consumo porque não queremos estar "out". Se nos cobramos o facto de não termos tantas peças de roupa esquecendo, muitas vezes, que quem as têm, têm-nas porque são oferecidas. Então, lamento informar mas somos, apenas e só, reféns da moda. Somos reféns do que a sociedade diz serem as tendências. E a verdade é que ninguém nos obriga a isso. É uma escolha nossa. E está ao nosso alcance libertarmo-nos das amarras. E, simplesmente assumirmos que não há mal nenhum em repetir peças. Em não seguir tendências. Em ter um estilo próprio. Em vez de ser uma fotocópia de alguém com quem nos cruzamos diariamente na rua.
 

8 comentários:

  1. Excelente texto.
    Eu sigo a mesma ideologia e uso e abuso do mesmo verbo: conjugar.
    Aprendi e aprendo com a minha mãe e é das lições mais valiosas de sempre!

    Beijinhooos,
    http://princesasemtiara.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A meu ver faz cada vez mais sentido esta postura perante a vida. Afinal, não temos que fazer determinada coisa só porque a sociedade assim o "diz"! Está ao nosso alcance sermos nós próprios e não uma cópia de outra pessoa! ;)
      Beijinho

      Eliminar
  2. Concordo plenamente!!
    E é por isso que cada vez menos leio blogues de moda, porque para além de serem repetitivos (já que as peças oferecidas são muitas vezes as mesmas a várias bloggers) são fotocópias uns dos outros (por lá estar apenas mostrarem as novidades).
    É muito difícil e desafiante ter um estilo próprio hoje em dia (e já agora mais dispendioso!), mas o armário cápsula parece-me uma boa alternativa, pois com o tempo vamos construindo um closet à nossa medida e de qualidade.
    Bom trabalho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ter um estilo próprio é realmente um desafio, mas o que seria da vida sem eles? ;)
      Sim, estou muito feliz com a decisão de criar um armário cápsula, precisamente por ser uma boa ferramenta na ajuda do nosso próprio estilo! :)
      Obrigada pela visita e pelo comentário! :)
      Beijinho

      Eliminar
  3. Não poderia estar mais de acordo! E são essas peças que dão o cunho pessoal, para não parecer que saimos todos da mesm fábrica...
    beijinhos
    https://direitoporlinhastortas-id.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Discordo completamente. As pessoas não querem entrar num blogue e ver sempre as mesmas peças, ainda que conjugadas de forma diferente. Está redondamente enganada quando diz que assim as bloguers ganhariam mais atenção. Basta ver o que acontece quando alguma pessoa criadora de tendências ou cuja imagem é seguida repete peças: até é notícia. Por exemplo, a Letizia de España já foi inúmeras vezes notícia por isso. Atenção que eu acho que devemos reutilizar, utilizar de formas distintas e fazer render os investimentos. Mas não sejamos hipócritas, não é isso que as pessoas procuram quando entram no seu blogue de moda favorito! Outra coisa, os exemplos que mostrou com as calças brancas, são um péssimo exemplo. O estilo é praticamente igual em todas as fotos (o estilo da Cristiana), calça + sabrinas + blusa (só muda a cor).
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Permita-me discordar Manuela. Até porque nos tempos que correm pessoas que reutizam o seu guarda roupa e não têm qualquer problema com isso são, nada mais, que pessoas inteligentes. Porque rentabilizam o dinheiro investido e mostram que são pessoas normais. Se acha que devemos reutilizar e fazer render o investimento mas diz que não devemos procurar isso está a contradizer-se porque eu quando visito o meu blogue de moda favorito é, precisamente, para procurar formas diferentes de usar uma determinada peça. E, não sei se reparou, mas o Lima Limão não é um blogue de moda. É um blogue de Consultoria de Imagem. E se há coisa que a Consultoria de Imagem ensina é a rentabilizar o guarda roupa
      . Relativamente aos exemplos mostrados são muito semelhantes sim, porque são conjugações com as quais me identifico, são o meu estilo e com as quais me sinto confortável e nunca tive vergonha de o admitir.
      Mudam a cor, o corte e o padrão, assim como os acessórios! :)
      De qualquer forma agradeço a sua visita e comentário.
      É importante desmistificar esta ideia pré concebida que só com montes de roupa é que se está na moda e criam tendências. Curiosamente uma grande tendência do momento é a adesão que existe ao conceito de armário cápsula. Se não o conhece aconselho a pesquisar sobre ele. É toda uma nova abordagem ao mundo da moda que faz cada vez mais sentido! ;)
      Beijinho

      P.S.: O meu é Cristina! ;)

      Eliminar

Obrigada pela vossa visita/comentário!