abril 20, 2016

A B C do Estilo | Segredos para construir um guarda-roupa minimalista

 
 
 
O minimalismo pode (e deve!), ser aplicado a todos os aspetos da vida. Guarda-roupa incluído. Construir uma guarda-roupa eficiente e funcional é um fator diferenciador e transformador na vida de uma mulher. Em todos os aspetos. É uma nova confiança e autoestima que se ganham. É tempo que se ganha todas as manhãs. É dinheiro que se poupa...Enfim, só vantagens! Um guarda-roupa minimalista não é, obrigatoriamente e só, um guarda roupa parco em quantidade. É, isso sim, um guarda-roupa focado na funcionalidade, quantidade, qualidade, racionalidade e sentido prático.
Um guarda-roupa funcional é, tão e somente, um conjunto de peças de roupa e acessórios que são um reflexo do nosso estilo, personalidade e estilo de vida. É um conjunto de peças e acessórios que respondem às necessidades da mulher/homem. Nomeadamente, ao seu dia-a-dia típico e às atividades por ela/ele praticadas.
A quantidade e a qualidade estão intrinsecamente ligadas. Até porque menos é mais. Mais do que a quantidade, é importante dar primazia à qualidade. Quando priorizamos a qualidade estamos a ter em consideração a relação entre o custo da peça e o uso que lhe pretendemos dar, bem como a sua versatilidade.
A racionalidade é fundamental para a criação de um guarda-roupa minimalista. Isto porque reflete cuidado na escolha de cada peça de roupa. Mostra que se teve o cuidado de descobrir qual o nosso tipo de corpo e estilo pessoal por forma a adquirir, apenas, as peças com as quais nos identificamos. Além de nos permitir criar um equilíbrio entre o nosso estilo pessoal e as tendências de cada estação (a fórmula mágica para conseguir um guarda-roupa equilibrado e funcional).
Se cada peça do guarda-roupa preencher cada um dos requisitos anteriores. Estamos perto de concretizar o objetivo inicial. Isto porque, um guarda-roupa minimalista é, sem sombra de dúvida, facilitador e motivador do processo de escolha de coordenados todas as manhãs.
 
Bem vistas as coisas, o meu guarda-roupa sempre foi minimalista. No que à quantidade diz respeito. Além de nunca ter sido um totalmente um reflexo da minha personalidade. Confesso que há dias em que me apetece, simplesmente, livrar-me de praticamente tudo. Só não o faço porque corro o sério risco de ficar, literalmente, sem praticamente nada para vestir...
É um processo longo, a criação de um novo guarda-roupa. Mas, ao mesmo tempo, bastante motivador. E muito propício ao autoconhecimento. À mudança de hábitos de consumo. E ao, consequente, crescimento pessoal. Ainda há muito a fazer. Bem sei.. Por isso, que não se perca mais tempo.. Mãos à obra!!!
 

2 comentários:

  1. Ai ai... Por aqui parece que so ha muita roupa para vestir quando tenho que a passar a ferro :x

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois isso será sempre comum a qualquer mulher, seja qual for o tamanho do seu guarda roupa! ;)
      Beijinho

      Eliminar

Obrigada pela vossa visita/comentário!