março 13, 2015

Guest Blogging | Moda vs Orçamento Mensal

A Lima Limão vive da troca de experiências. Da partilha de opiniões. Da confidência de gostos. E da convergência de tudo a que à moda diz respeito. Há gostos que partilho com algumas pessoas. Outros nem tanto. Há escolhas com as quais concordo. E outras nem por isso. Mas a partilha de opiniões é o maior motor para o crescimento. Para a mudança. E para a saída da nossa zona de conforto.
A Lima Limão pretende chegar ao maior número de pessoas possível. Pretende ser uma plataforma interativa de troca de opiniões. Vai daí, com uma certa regularidade vamos partilhar gostos. Ideais. Opiniões.
Sendo a Lima Limão uma marca low cost. Preço. Valor. Orçamento. São conceitos inerentes ao nosso modus operandi. Vai daí, quem melhor do que a Joana. Blogger especializada em economia doméstica. Para partilhar algumas dicas de como melhor organizar o nosso orçamento mensal. Para que não haja grandes desvios na hora de comprar roupa.



 
"Sou provavelmente a pior pessoa para escrever sobre moda. Não que não me goste de vestir bem, de andar arranjada, mas não ligo muito a tendências, não compro uma única revista feminina ou de moda, e sou muito prática, gostando de vestir o que me deixa confortável. Afinal, trabalho maioritariamente em casa, entre tachos e panelas, na maioria das vezes sem avental. Roupa bonita é coisa para o fim de semana e dias especiais!
Mas quando me pedem para falar sobre moda vs orçamento mensal, o caso muda de figura. Se há algo que me interessa é a questão de orçamentos e economia domésticas.
Aqui em casa, e de uma maneira geral, tudo o que se compra tem de caberno orçamento mensal. Aquela velha máxima (mas bastante sábia) de não gastar mais do que aquilo que se tem. Portanto há um valor estabelecido para comprar roupa. Mas esse valor comporta não só a minha roupa, mas a do meu filho de 18 meses e do meu marido. E não é propriamente um valor mensal porque passam-se meses sem comprar uma única peça de roupa.
Muitas mulheres podem não achar isto normalMas não se esqueçam que eu comecei este texto a dizer que era a pior pessoa para escrever sobre moda!
Mas falando do que interessa. Se gostam realmente de comprar roupa, e se têm por hábito deixarem-se levar pelas novas coleções e não têm noção do que gastam, realmente não há nada que estabelecer um orçamento mensal que não devem ultrapassar para comprar roupa. E claro que nisto dos orçamentos há muito que se lhe diga. Primeiro é aconselhável estimarem todas as despesas que têm com coisas mais essenciais, como a casa, o carro, combustível, alimentação, água. luz e afins. E dentro desse orçamento, e de acordo com o que ganham poderem estimar um valor para gastarem mensalmente com roupa. Mesmo que não o gastem todos os meses, podem sempre acumularpara o mês seguinte ou usarem-no em alturas de saldos ou em outlets.
E , quando falamos em saldos e em outltes, já entramos numa área que eu domino mais.
A maioria da minha roupa, calçado e carteiras é comprada em época de saldos e em outlets. Prefiro ir juntando o meu orçamento e não pagar o preço total de um artigo. Ou, no caso dos outlets, juntar o meu orçamento e poder ter coisas melhores, intemporais e de marcas de qualidade. Eu sei que assim é mais difícil andar sempre em cima das tendências. Que se não compramos aquela camisa que chegou mesmo agora às lojas da coleção primavera- verão 2015, daqui a uma semana já não há, e nem pensar em vê-la nos saldos!
Para mim, quando se fala em moda vs orçamento mensal, este é o melhor conselho que tenho para dar (e vale o que vale porque vem de alguém que não é fanática por compras, roupas ou moda). Depois de estabelecerem o vosso orçamento mensal para a renovação de roupa, gastem apenas uma pequena parte nessas peças tendência, e que desaparecem das lojas a uma enorme velocidade. Guardem a outra parte do vosso orçamento mensal para poderem comprar na época dos saldos e em outlets. Nessas altura optem por comprar peças de qualidade e intemporais que dificilmente saem de moda: um bom par de calças de ganga que assentem bem, uma camisa branca, umas botas de pele de qualidade, uma boa carteira de marca, uma gabardina, um casaco de inverno.
Apesar de não perceber muito de moda, acho que fazendo este pequeno controle no orçamento podem andar sempre na moda, bonitas e atuais, com peças boas e de qualidade e ao mesmo tempo controlar as vossas finanças. Tanto o roupeiro como a carteira certamente que agradecem!"
 
Joana Roque

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela vossa visita/comentário!