maio 21, 2014

A B C do Estilo | A assentar? Na perfeição, sempre!

Quando decidi mudar de vida era ponto assente a perca de algum peso. Era uma vontade de há muito tempo. Era ponto assente a criação de um guarda-roupa à minha medida. Ao meu estilo. E que se adequasse com a minha personalidade. E estilo de vida. A par da lingerie que deve assentar sempre como uma luva. A roupa em si também deve assentar na perfeição. Porque muitas vezes nos faz parecer mais magras. Porque nos ajudam a não parecer desleixadas com o nosso aspeto.Porque assim temos a real noção do nosso tamanho. E não, não falo do tamanho da roupa. Porque se há peças que se devem usar folgadas. Outras há que têm obrigatoriamente de assentar na perfeição. Os jeans são uma dessas peças. Curiosamente os jeans foram o meu barómetro durante o processo de perca de peso. Foi com eles que me apercebi do meu peso real. E são eles o ponto de partida para este post. Porque se há modelos de jeans que só assentam bem quando usados folgados. O caso do corte boyfriend. Os restantes modelos devem usar-se justos. Não em demasia. No tamanho certo, isso sim.
No início desta mudança de vida usava o tamanho 36 nos jeans na maioria das marcas de roupa. Hoje não sei qual é o tamanho que uso, sinceramente. Porque ainda não fiz questão de o saber. Porque ainda tenho jeans que me assentam bem. Particularidade de antes me ficarem mais do que apertados. Agora que perdi algum peso a maior parte dos meus jeans assenta assim:


 

Não gosto de ver. Não me sinto nada confortável com elas.  E odeio ter de estar sempre a puxá-las para cima. Não sou utilizadora assídua de cinto, é um facto.
Os jeans que ainda me assentam bem ficam assim:



Gosto muito mais de ver. A forma como assenta. A forma como realça as minhas curvas. E o ar muito mais arranjado que me conferem de cada vez que as uso.
Se há conselho que dou às minhas clientes é que usem roupa com a qual se sintam confortáveis. E como eu sou o melhor exemplo que posso dar. É ponto assente que os velhinhos jeans que já não me assentam bem. Nem me ajudam a sentir feminina vão pregar para outra freguesia. Vão ser doados a quem mais precisa. Porque ajudar não custa nada. E está sempre ao nosso alcance.
E por aí, como se usam esses jeans?

maio 07, 2014

Valorização Pessoal | A felicidade está dentro de ti

A felicidade. Conceito vago. E tão mal interpretado tantas vezes. A felicidade está nas pequenas coisas. Nos momentos simbólicos. Seja porque razão for. A felicidade sente-se. Vê-se nos olhos do outro. Sem ser necessário dizer uma palavra. A felicidade não se impõe. A nada. Nem a ninguém. A felicidade sente-se. A felicidade não é permanente. É momentânea. E são esses pequenos momentos que fazem a vida valer a pena. A felicidade só se conhece verdadeiramente quando por qualquer motivo se foi infeliz. Ainda que por breves momentos. A felicidade deve sempre ser valorizada. Porque só quem já sofreu dá valor à ausência de dor e sofrimento. Porque só quem já chorou conhece o valor de um sorriso rasgado e sincero. Porque só quem já ultrapassou obstáculos conhece o sentimento de dever cumprido. A felicidade de se saber que se é capaz. A felicidade é saber quem se é. E para onde se vai. A felicidade não se impõe. Sente-se. Está nos olhos. Gestos. Ações. E reações de cada um de nós. A felicidade está dentro de nós. Na nossa música favorita. No prato favorito. Na nossa pessoa. Na família. Nos amigos. No sol. No pôr do sol. Num cheiro. Na brisa da manhã. Na luz do crepúsculo. No passeio à beira-mar. Nas pequenas vitórias. Nas grandes conquistas. Naquele sorriso. Em outras tantas lágrimas. No olhar em frente. No cair. E no aprender a levantar. Num beijo. Num abraço apertado. A felicidade está dentro de mim. De ti. E do outro. Só temos de a encontrar. Ou melhor. Só temos de aprender o seu valor.


maio 05, 2014

Estilo | Do fim de semana...

...que se quis de passeio. Bom tempo. Gelado.  E aqueles que nos são mais importantes.

 

 

 

 
 
Jeans Salsa
Túnica Springfield
Top Zara
Sapatilhas All Star
Mala Desigual
Pulseiras CosturAR