outubro 30, 2013

A B C do Estilo | Dicas para maximizar o uso de coletes de pêlo

  • Os coletes de pelo trazem informação e um toque mais "fashion" ao look.
  • Combinam com looks desportivos e com os mais formais também.
  • Podem ser usados por cima de uma malha ou por cima de um casaco.
  • Não esqueça que, se usar volume na parte superior do corpo, na parte de baixo deve optar por peças com pouco ou nenhum volume.
  • Prefira os cortes menos quadrados, levemente cintados e menos volumosos.
  • Os modelos de cor escura, ou de uma só cor dão a ilusão de menor volume.
  • Coordenados monocromáticos, ajudam a equilibrar a silhueta.
  • Os modelos mais curtos achatam a silhueta.
  • Os modelos muito compridos adicionam volume.
  • Coletes que cubram a zona da anca, ou mais compridos podem aumentar muito o volume corporal, principalmente se tiver a anca larga.
  • Evite modelos com golas muito grandes, bolsos ou lapelas. Dão uma maior sensação de volume.
  • Use o colete aberto para mostrar uma silhueta mais esguia.
 

 

 

outubro 29, 2013

A B C do Estilo | Dicas para maximizar o uso do blazer

  • Há alguns anos, o blazer era visto como uma peça para uso laboral. Hoje em dia é, cada vez menos assim.
  • Coordena com saias curtas, compridas, vestidos, calças e calções. Seja qual for o modelo.
  • Quando combinado com peças despretensiosas, o blazer enriquece o look.
  • É ótimo para deixar combinações mais descontraídas com um ar mais profissional.
  • Pode ser usado em looks diurnos ou noturnos.
  • No trabalho, para evitar o ar masculino, invista em acessórios com um toque feminino extra, como uma bonita pulseira, um colar statement e um sapato mais "fashion".
  • Lapelas muito largas dão a impressão de maior volume.
  • Em geral, o modelo que cai melhor é o ligeiramente cintado, já que afina a silhueta.
  • Nas mulheres mais baixas, os modelos mais curtos vestem melhor, já que não dão a sensação de pernas encurtadas em relação ao tronco.
  • Para as mulheres mais voluptuosas, os blazers são sempre uma boa escolha porque ajudam a delinear a silhueta.
  • Para quem tem a anca mais larga, deve optar por modelos com o comprimento semelhante ao blazer masculino, terminando logo abaixo do rabiosque. Use-o sempre aberto, para deixar visível a linha da cintura e não dar a ilusão de parecer um quadrado.
  • Se não gostar do clássico blazer preto, opte por diferentes cores e texturas.
  • Para tirar melhor partido do blazer, use-o sempre aberto. As linhas verticais que se criam dão a ilusão de um efeito alongador.

 

 

 

outubro 23, 2013

A B C do Estilo | Dicas para maximizar o uso de corsários

  • Os corsários, ou calças acima do tornozelo surgiram na década de 50/60 e foram muito usados pelas divas do cinema da altura.
  • É um tipo de calça que, quando mal coordenada, encurta a silhueta.
  • É a calça perfeita para mulheres altas, magras e com pernas finas.
  • O comprimento acima do tornozelo permite dar um maior destaque à zona mais estreita da perna.
  • O modelo certo de corsários, quando usado com o calçado mais apropriado, permite um efeito alongador da silhueta.
  • Os modelos retos e de cores escuras ajudam a disfarçar ancas largas e coxas grossas.
  • Os modelos boyfriens (mais largos na anca e coxa), favorecem as mulheres com curvas mais generosas, isto se não for um modelo muito largo.
  • Os modelos com pernas ajustadas favorecem as mulheres de estatura baixa, pois não adicionam volume.
  • Combinam bem com peças um pouco mais volumosas na parte de cima, desde que não sejam muito compridas, para não darem a impressão de pernas mais curtas.
  • Coordenados com pouco contraste de cor entre os corsários e a parte de cima permitem um maior efeito de alongamento.
  • Quando coordenados com camisas e blazers, ficam bastante apropriados para um dia no escritório.
  • Quando coordenados com blusas e cardigans conferem um look mais casual.
  • Seja qual for o tipo de corpo, a melhor opção em termos de calçado é o que deixa o peito do pé à vista, tenha ou não salto. Permite um maior efeito de alongamento. Os sapatos rasos favorecem as mulheres altas.
  • Muito contraste de cor entre os corsários e o calçado pode encurtar a silhueta.
  • Os sapatos de salto alto são uma excelente opção e conferem uma elegância imediata.
 
 
 

outubro 10, 2013

Construção de um guarda-roupa versátil - O poder do Outlet

Compras. Conceito bem apreendido pela mulher. Saldos. Palavra mágica que alimenta sorrisos. Outlet. Conceito que a muitos ainda causa alguma urticária. Palavra que faz boa parte do meu vocabulário no que toca a compras. E acredito que em franca expansão para outras tantas.
Como a vida muda. Ou melhor. Como o crescimento faz maravilhas. Em criança e adolescente não via qualquer problema em pagar (e bem) por uma peça de roupa. Sempre fui pela qualidade, nada a fazer. Com o tempo fui-me deixando disso. Comecei a preferir comprar peças caras durante a época de saldos. Até que surge um conceito maravilhoso. O meu preferido em todo o mundo da moda.
Outlet. Basicamente um espaço onde se reúnem grandes marcas a pequenos preços. Gosto bastante deste conceito, confesso. Porque se encontram boas marcas. Porque se encontram preços pequenos durante todo o ano. Porque se disponibilizam coleções bastante convidativas.
Há muitas peças que se deixam escapar, é certo. Mas se o objetivo é a criação de um guarda-roupa versátil então o Outlet pode ser um bom aliado. Um guarda-roupa versátil tem por base peças sólidas e básicas. Que ficam sempre bem. Seja qual for o tipo de corpo. O estilo. O tipo de vida. E a personalidade de qualquer um. E é nestas peças que devemos investir.
E se são peças básicas. Indispensáveis em muitos guarda-roupa. Então têm de se encontrar durante todo o ano. E aos preços mais apetecíveis. Então é chegada a hora de explorar o Outlet mais próximo. Com calma. Tempo. E paciência. Muita paciência. De preferência só. Ou na companhia de alguém que seja completamente imparcial. Adira aos cartões de clientes. Que para além de descontos, oferecem promoções exclusivas. E por vezes ofertas especiais. Muna-se de uma lista das peças que procura e não fuja ao estipulado.
Se prefere usar peças tendência, opte por gastar menos nestas. Procure um acessório ou calçado que se insira na sua tendência favorita e sem receios invista. Cada vez mais, as coleções disponibilizadas são atuais. Longe vai o tempo em que se esperava cerca de um ano até uma coleção ficar disponível num Outlet.
Há muito que as minhas compras são assim. Em Outlet. Porque encontro peças de qualidade. Porque me mantenho atual. Porque mantenho o meu estilo. E, sobretudo. Porque poupo bastante. Numa altura em que me propus construir um guarda-roupa mais versátil e ao meu estilo, o Outlet será o meu maior aliado. Com a diferença de procurar peças fora da minha zona de conforto.


 

 

outubro 03, 2013

O meu closet - A Construção de um guarda-roupa versátil

O meu simples guarda-roupa nem sempre foi assim tão simples. Não que tivesse toneladas de roupa. Nunca tive. Já tive, isso sim, um roupeiro cheio de peças que apenas sabia coordenar de uma forma. Porque não sabia comprar peças versáteis. Ou como usar a mesma peça de diferentes formas. Chegava ao ponto de me convencer que tinha de comprar mais e mais peças de roupa para o diversificar.
A Consultoria de Imagem abriu-me novos (e bons) horizontes. Horizontes esses que quero partilhar aqui. A construção de um guarda-roupa de tal maneira versátil que me permita deixar de lado a "necessidade" de comprar roupa.
Coordenar peças não era natural em mim. Ou melhor, coordená-las de uma forma versátil. E que me permitisse explorar todas as potencialidades do meu guarda-roupa. Os coordenados eram todos muito semelhantes. E era sempre mais do mesmo. Facto de fácil comprovação se espreitarem as sugestões que por aqui vão aparecendo. Ainda sou reticente ao uso de determinadas peças. Cores. E padrões. Mas nada como tomar a decisão de mudar.
O primeiro passo consiste numa simples palavra. Reinventar. Antes de mais, vamos ao significado. Reinventar peças de roupa é a forma de coordenar as suas roupas de forma a usar as mesmas peças e criar uma grande variedade de coordenados. Inclua a realização de alguns ajustes ou não. Para me "reinventar" os passos que segui foram:
  • Ter a capacidade de (re)imaginar  as peças de roupa e não me limitar pelo que são. Há peças que requerem a ajuda de um profissional qualificado como uma costureira. (em breve perceberão melhor este ponto)
  • Aprender a comprar peças versáteis. Nada como cores sólidas para tornar um guarda-roupa versátil. A verdade é que também os padrões podem ser muito versáteis quando bem utilizados e explorados. Ainda estou a combater a minha reticência em usar determinados padrões. Talvez por durante anos e anos apenas ter usado cores sólidas.
  • Acrescentar as peças certas que servirão como base na criação da coordenação de peças. E aqui entram algumas das peças que há muitos anos não uso. Ou raramente uso. As saias e os vestidos. Peças simples que só por si podem "fazer o coordenado".
(Re)imaginar peças pode ser também a alteração de peças. De um vestido fazer uma saia. De uma saia uma minissaia. De um par de calças uns calções. E por aí adiante. O importante é não ter uma visão limitada das peças. Um par de calças não se conjuga simplesmente com as cores e peças que vemos na montra ou manequim. Eu controlo a roupa. E não o contrário.
Para muitos, isto pode parecer óbvio. Mas para outros tantos não o é. Este pode sempre ser o vosso primeiro passo. Para mim foi um dos primeiros.