janeiro 22, 2018

A B C do Estilo | 2 Motivos porque pensa não ter nada para vestir

 
 
 
O cenário repete-se diariamente. Abre o roupeiro e olha. Volta a olhar. Escolhe um coordenado e olha-se ao espelho. Algo não bate certo. Volta ao roupeiro. E o processo repete-se algumas vezes até que conclui de forma brilhante que não tem nada para vestir. Será mesmo verdade?
A resposta é simples: não.
Por mais frustrante que possa parecer este sentimento é apenas e só uma fase. Que, por sinal, é relativamente fácil de ultrapassar. Bastando para tal apenas chegar à raiz deste pensamento. Geralmente, os 2 principais motivos que a levam a pensar que não tem nada para vestir são:
  1. Falta de confiança
  2. Falta de definição do seu estilo pessoal
Falta de confiança
É realmente um problema sério, nomeadamente, se tivermos em consideração que o que decidimos usar reflete a nossa personalidade e a forma como vemos a nossa imagem pessoal. E se não estiver feliz com a sua imagem corporal e com o reflexo que vê no espelho, independentemente da sua escolha de coordenado, a sua confiança será afetada. Ter uma ideia errada e negativa da sua imagem apenas a está impedir de usufruir ao máximo do seu estilo pessoal.
 
Como ultrapassar esta limitação
O conselho mais precioso que lhe posso dar é deixar de se focar no seu tipo de corpo e passar a preocupar-se apenas em trabalhar para aumentar o seu nível de confiança no geral. Foque a sua atenção nas suas qualidades e nas mudanças que pretende fazer para melhorar a sua vida e a sua relação com os outros. Lembre-se que o seu corpo não a define nem deve, de todo, impedi-la de usar o que bem entender e expressar o seu estilo pessoal.
 
 
Falta de definição do seu estilo pessoal
Se a falta de confiança não se coloca mas tem sérias dificuldades em criar coordenados com os quais se identifica realmente então é porque ainda não encontrou o seu estilo pessoal. Apenas e só.
 
Como ultrapassar esta limitação
O conselho mais precioso que lhe posso dar é que comece a focar a sua atenção no que as outras pessoas usam. Use alguém cuja imagem lhe chame particularmente a atenção e torne-a num objeto de estudo. Analise a forma como coordena as peças, cores, cortes e padrões. Estude as combinações de acessórios e comece a encontrar formas de reproduzir esses coordenados. Procure marcas e lojas que disponibilizem as peças que lhe chamam a atenção. E finalmente execute. Crie e, principalmente, use os coordenados para perceber como a fazem sentir e se realmente transmitem a sua personalidade. Se o resultado for o esperado, continue. Se não, não desanime. Amanhã é outro dia. E, certamente, o coordenado escolhido será mais adequado. Lembre-se que não se espera que acerte à primeira tentativa. A piada está, precisamente, em ir errando ao longo do caminho.


janeiro 19, 2018

Opinião | Champô Estimulante Dercos [Vichy]




Após um ano numa autêntica luta para vencer a queda de cabelo. Foram várias as dicas, estratégias e produtos que fui testando. No geral foram boas tentativas. Pelo menos foram mais os sucessos que os retrocessos. E só por isso já valeu a pena. Após imenso tempo a usar o mesmo champô anti queda. E após algumas consequências da sua utilização. Senti a necessidade de mudar de marca e produto. E foi uma boa mudança:
→ Tem uma textura bastante suave.
→ É muito suave para com o cabelo.
→ Combate a queda de cabelo eficazmente.
→ Não resseca o couro cabeludo nem o cabelo por não conter biotina na sua composição.
→ A embalagem com doseador evita o desperdício de produto.
→ Dura imenso tempo.
→ Tem uma excelente relação qualidade/preço.


janeiro 17, 2018

A B C do Estilo | Como desenvolver um sentido de estilo apurado

 
 
 
Muitas mulheres nascem com um sentido de estilo apuradíssimo. Dão por si, logo em crianças, a preocupar-se constantemente com a sua imagem pessoal, com a mensagem que esta transmite e como a podem melhorar. Por outro lado, outras há que não atribuem um grau de importância tão elevado no que toca à preocupação com o seu estilo e imagem pessoal. O que, por si só, não constitui um problema, bem pelo contrário. Como em tudo na vida, cada um tem o seu tempo. E todos os dias são válidos no que diz respeito a melhorar a sua imagem pessoal. Se, só há pouco tempo deu por si a preocupar-se realmente com a sua imagem pessoal e a mensagem que esta transmite. Saiba que existem 3 estratégias que pode utilizar para criar um sentido de estilo mais apurado e uma imagem pessoal que melhor reflita a sua personalidade.
[Importa realçar que, nesta fase, o foco deve ser a observação; a compreensão das diferentes peças de um coordenado e como funcionam em conjunto e o descortinar de quais as cores, modelos, cortes e padrões que mas lhe chamam à atenção. Não se preocupe em definir o seu estilo pessoal logo à partida. Esse passo deve ficar para uma altura em que a confiança na sua imagem pessoal esteja mais elevada.]
 
Torne-se numa observadora. A estratégia que melhor funciona quando procura perceber como pode melhorar o seu sentido de estilo é observar as outras pessoas. Nomeadamente, a forma como se apresentam. Como escolhem coordenar as diferentes cores, padrões e texturas e o tipo de calçado e acessórios que usam. Para tal, pode (e deve!) usar o seu ambiente pessoal e profissional e ser o mais precisa possível. Sempre que der de caras com um coordenado que goste tente compreender o que mais lhe chama a atenção nele.
 
Aprenda a imitar. No que toca ao estilo pessoal, o mais importante é a inspiração. A imitação não deve ser uma opção. No entanto, quando se trata de quem pretende aprender, a melhor forma de começar é pela imitação. Imitar outra pessoa na forma como se apresenta pode ter algumas vantagens: ao imitar um coordenado é fundamental prestar atenção ao detalhe e assim aprenderá a treinar o seu olho e estará a dar largos passos no apuramento do seu estilo. Além do que, imitar um coordenado é uma boa estratégia para ir testando e experimentando diferentes cores, cortes e materiais e descobrir os que  encaixam melhor na sua personalidade e na mensagem que pretende transmitir com a sua imagem.
 
Saia da sua zona de conforto. A única forma de poder afirmar com certeza que descobriu o seu estilo pessoal é sair da zona de conforto e experimentar usar peças e cores que não seriam a sua primeira escolha. Pode, ainda, optar por visitar lojas que normalmente não seriam opção ou até começar a usar peças que gosta de ver nas outras pessoas e que pensa que em si não teriam o mesmo resultado. Pode vir a ter boas surpresas!