março 28, 2017

A B C do Estilo | 5 Lições a retirar do Armário Cápsula



  1. Descobrir quais são as suas peças básicas. Independentemente do estilo pessoal, cada pessoa tem aquelas que são as suas peças básicas.  As peças a que recorre com maior frequência e que nunca a deixam ficar mal seja qual for o momento ou ocasião. As peças básicas são aquelas que rapidamente se tornam um essencial ao longo de qualquer estação do ano. E se há descoberta que a adesão ao armário cápsula permite é esta. Conhecer as suas peças básicas. Onde investir mais. O que privilegiar na construção do seu guarda-roupa ideal. É um processo relativamente demorado mas que a longo prazo compensa imenso.
  2. As peças-chave do seu guarda-roupa não têm que ser tendência. As peças-chave são as que acrescentam algum tipo de informação à sua imagem no geral.  Seja através de texturas, cores ou materiais. Se estas peças transitam de estação para estação é importante que no momento de compra não se foque no facto de ser uma peça tendência.  Mas se a peça vai acrescentar valor ao seu guarda-roupa e imagem. Se assim for, arrisque e traga a peça consigo.
  3. O material e o caimento são fundamentais. Se existem características  que deve privilegiar nas suas peças de roupa são estas. O material  e a forma como determinada peça assenta são o que determina se a peça irá fazer parte do seu guarda-roupa ou não. É importante privilegiar tecidos de fácil manutenção e o mais naturais possível. O tempo e dinheiro que investirá na sua manutenção irão fazer a diferença. Assim como o facto da peça lhe assentar perfeitamente. Deixe de lado peças demasiado apertadas ou largas. Não se preocupe com o tamanho na etiqueta mas sim com a forma como lhe assenta e como valoriza o seu tipo de corpo..
  4. Limitar as suas opções pode ser uma bênção. Ao limitar as opções disponíveis no seu guarda-roupa está a eliminar tudo o que não lhe acrescenta valor. É a melhor estratégia para estimular a criatividade e imaginação. Além de que lhe permite desenvolver o seu estilo pessoal de uma forma bastante vantajosa para si e para a sua imagem.
  5. O preto não é a única cor neutra. O estilo de vida minimalista é erradamente ligado à cor preta e branca. Mas se a vida não é a preto e branco. Porque tem de ser o seu guarda-roupa? A verdade é que são várias as cores neutras. Preto, azul marinho, cinzento, castanho. E são inúmeras as conjugações possíveis. Seja entre cores neutras. Seja com a adição de outras cores. Lá porque decidiu criar um guarda-roupa minimalista.  Este não tem que ser aborrecido. Arrisque. Vai ver que vale a pena.

março 27, 2017

A B C do Estilo | Desintoxicação primaveril do guarda-roupa

 
 
 
Tradicionalmente, a limpeza primaveril tem o propósito de livrar a casa de tudo o que faz lembrar o inverno e preparar a casa para a chegada da primavera. No que respeita ao guarda-roupa, o princípio é exatamente o mesmo. Com a mudança de estação, é chegada a hora de editar o seu guarda-roupa e livrar o seu armário de tudo o que se encontra a mais. Lembre-se que o seu guarda-roupa deve ser um reflexo do seu estilo pessoal. E a verdade é que sempre que se livrar de uma peça que não lhe acrescenta valor está a desintoxicar o seu guarda-roupa. Se ao terminar ficar com a sensação de que o seu armário fica quase desprovida de roupas, lembre-se que agora apenas mantém as peças com as quais se identifica realmente  e que pode ir acrescentando novas aquisições gradualmente. Além do que terá uma ideia muito mais clara do que tem e não mais voltará a sentir que tem imensa roupa e nada para vestir. Se analisar o processo por uma perspetiva psicológica, a satisfação que retira de todo o processo é motivo suficiente para o fazer. Excesso de roupas que não refletem o seu estilo pessoal apenas limitam a sua habilidade de se expressar através da roupa.
A edição do guarda-roupa é um processo. Porque, verdade seja dita, de tempos a tempos, fazemos uma compra menos boa; uma ou outra peça mostra sinais de desgaste; o seu gosto pode evoluir... Pelo que, de tempos a tempos, é necessário editar e desintoxicar o seu guarda-roupa.
Eis os passos que deve seguir:
  1. Organizar e limpar o espaço em redor do seu guarda-roupa. Espaço esse que vai precisar durante a edição do seu guarda-roupa.
  2. Dividir a roupa por categorias tendo em consideração o seu destino:
  • Lixo: todas as peças que estão estragadas ou demasiado gastas para doar a outro.
  • Venda: peças que usou pouco ou nada e com as quais pode fazer algum lucro.
  • Alterar: todas as peças que necessitem de qualquer alteração e cuja alteração não fica demasiado cara (mais cara do que a própria peça).
É importante que repita este processo em todas as categorias do seu guarda-roupa. Roupa interior, acessórios e calçado incluídos. Imediatamente após reorganizar o seu guarda-roupa é importante:
  1. Deitar fora os sacos com as peças que são para o lixo.
  2. Criar uma lista de peças em falta.
  3. Levar as peças que necessitem de alterações à costureira/alfaiate.

março 26, 2017

A B C do Estilo | Como usar a sua paleta cromática

 
 
 
O processo de definição do estilo pessoal inclui um passo bastante importante: a definição da sua paleta cromática. A definição da paleta cromática é relativamente fácil. O que fazer com tal informação é que pode ser mais difícil. Se se debate com esta dificuldade, então este artigo é para si. A definição da sua paleta cromática é apenas uma das ferramentas que lhe permitem definir o seu estilo pessoal e criar um guarda-roupa que reflita o seu estilo pessoal e de vida. Experimente as dicas que vou partilhar consigo. Uma ou todas. Inspire-se. O seu estilo pessoal vai agradecer.
 
1. Use a sua paleta cromática como um guia. Não pode nem deve apenas cingir-se à sua paleta cromática. A sua paleta cromática é uma recomendação. Um ponto de partida, apenas e só. Logo, não descarte uma determinada cor só porque não se enquadra na sua paleta cromática. É importante que experimente vários tons da mesma cor até encontrar a que melhor se adequa ao seu tom de pele.
 
2. Expresse a sua personalidade sem ser refém da sua paleta cromática. A sua paleta cromática não deve restringir a sua habilidade para expressar o seu estilo através do seu guarda-roupa. Se a sua paleta cromática não se adequa ao seu estilo pessoal é importante que analise cada cor individualmente e só depois tomar a decisão de a usar ou evitar. Sempre que uma cor não a favoreça mesmo experimente uma outra cor que a substitua e que transmita a mensagem que pretende transmitir. Se, por outro lado, não a favorece ou desfavorece, use-a. O importante é que faça a cor funcionar com o seu tom de pele.
 
3. Priorize as peças que usa junto ao rosto. O objetivo da identificação da paleta cromática é descobrir quais as cores que melhor funcionam junto ao rosto. As cores que lhe transmitem um ar mais jovem e saudável. As restantes peças têm um impacto no aspeto geral da sua imagem e na coerência desta mas não no seu rosto.
 
 
Como usar a sua paleta cromática
1. Como inspiração
Com o passar do tempo e com a sua evolução e a do seu estilo pessoal vai criando determinadas crenças de quais as cores que a favorecem ou não. A verdade é que ao identificar a sua paleta cromática vai quebrar esse ciclo e vai aprender a explorar novas cores e a sair da sua zona de conforto no que a cores diz respeito.
 
2. Como coadjuvante da cor do cabelo e da maquilhagem
A sua cor de cabelo deve sempre favorecer o seu tom de pele. Isto porque é o que se encontra mais próximo do rosto e ao escolher a cor errada pode causar um impacto bastante negativo na sua imagem. Assim sendo, sempre que decidir mudar a sua cor de cabelo opte por um tom que a favoreça o que facilitará o processo de identificação da sua paleta cromática. O mesmo acontece com a maquilhagem. É importante que use produtos que correspondam ao seu tom de pele exato. Só assim, a maquilhagem escolhida vai parecer natural.
 
 
Como usar as cores que não a favorecem
  • Em peças que não se encontram junto ao rosto, no calçado e acessórios.
  • Em pequenos apontamentos que acrescentem informação positiva à sua imagem.
  • Em momentos que a maquilhagem que está a usar lhe permita essa extravagância.