abril 30, 2016

Agenda Cultural | Literatura





Sinopse
Para Bell Farrer, uma jornalista de vinhos em ascensão, esta é a grande oportunidade da carreira: entrevistar o eremita Barão Charles de Gillesmont, do Château Reynard em Bordéus, e o génio dos negócios Valentine Gordon, da Adega Pedra Seca na Califórnia. Comparar o Velho Mundo e o Novo, a paixão e o lucro, séculos de tradição e a mais recente tecnologia. Mas, subitamente, a carreira é a última coisa na cabeça de Bell. Ao investigar a vida de ambos, descobre que a rivalidade dos dois ultrapassa o mundo dos negócios. Em tempos, eles disputaram o amor da mesma mulher. Mais do que adversários, tornaram-se inimigos. E tudo se agrava quando a história parece repetir-se, e Bell desperta em ambos o mesmo sentimento. Como pode ela, amar um, e sentir-se atraída pelo outro? Só aventurando-se à vez, em ambos os mundos, poderá finalmente reconhecer o seu lugar…

Consumo | Produtos Terminados [Abril]


 
Solução de lavagem íntima, Saforelle
Champô Bain Divalent, Kérastase
Água micelar Sébium, Bioderma
Óleo maravilhoso Ultra Suave, Garnier
Exfoliante de corpo Nativa Spa, O Boticário

abril 27, 2016

A B C do Estilo | O meu Armário Cápsula

O minimalismo é, nada mais, do que um abre olhos. A todos os níveis. E em diversos aspetos. Nomeadamente no que ao consumo diz respeito. E se houve hábitos que, por aqui, sofreram alterações. Foram os hábitos de consumo. Cortesia da Consultoria de Imagem numa primeira fase. E da descoberta do minimalismo, posteriormente. Se antes o meu guarda roupa até era  bastante composto. Hoje não é assim. Hoje é muito simples. Cada vez mais. E a sensação de liberdade não poderia ser maior. A libertação dos estereótipos e das convenções ditas certas relativamente à moda. São a melhor decisão que se pode tomar, no que ao nosso estilo diz respeito.
O minimalismo está, muitas vezes, associado à criação de um armário cápsula. E o que é um armário cápsula? É, simplesmente, um conjunto de peças que se usam non-stop durante uma estação. O processo de criação de um armário cápsula é isso mesmo. Abrir as portas do guarda-roupa. Fazer uma seleção de todas as peças. Nomeadamente as que já não estão em condições. As que já não nos servem. E as que já não se identificam com o nosso estilo. Após esta etapa é necessário fazer uma seleção daquelas que serão as peças de eleição para a próxima estação. E aqui surgem, muitas vezes, as primeiras dúvidas. Quantas peças escolher é a dúvida mais pertinente.  E a verdade é que, cada um, sabe qual é o número certo de peças. Por norma, o número varia entre as 30 e as 45 peças. Mas, claro está, não é um número estanque. Cada um deve adaptar o número de peças ao seu estilo de vida.
O armário cápsula permite estimular a nossa criatividade. Aprender a versatilizar cada uma das peças de roupa que se possui. E, caso ainda não se saiba, descobrir qual é o nosso estilo pessoal. Confesso que não me foi, de todo, difícil escolher as peças que fariam parte do meu armário cápsula. Porque as opções não eram muitas. Porque as peças das quais me pretendo desfazer. Nomeadamente vender. Já estão online. E, como é óbvio, há muito que não estão a uso...
 
Mas vamos ao que interessa.
Aqui ficam todas as peças que fazem parte do meu armário cápsula para a Primavera e Verão...
 
Partes de cima
 
As malhas: um casaco, uma camisola e um colete

Os tops e t-shirts

As blusas e túnicas
O único casaco: o icónico trench coat
 
Partes de baixo
 
Jeans: lavagem escura, lavagem clara e brancos
 
Acessórios e calçado
 
Uma mala de cor neutra

Um lenço com padrão

Malas com padrão
O calçado: sapatilhas e sabrinas
 
O objetivo do armário cápsula é criar um guarda-roupa para cada estação. Ou seja, criar 4 guarda-roupas por ano. Eu opto por criar um para a Primavera e Verão. E outro para o  Outono e Inverno. Como usamos as mesmas peças non-stop durante vários meses seguidos. É  natural que para cada guarda-roupa seja necessário fazer algumas compras. No entanto, as compras são mais racionais e conscientes. A poupança orçamental é enorme. Já para não falarmos da poupança de tempo e espaço. E da redução brutal do stress matinal quando chega a hora de escolher o que se vai vestir. Caso se realize alguma compra "fora de época" deve ser para se trocar alguma peça que já não esteja em condições de ser utilizada. Ou caso se tenha real necessidade. Caso contrário, o objetivo é só um. Resistir à tentação e não comprar. Para  esta estação só pretendo fazer uma troca e acrescentar uma peça. Veremos se se concretiza...
 
Resumindo e baralhando. Duas estações. 31 peças. E a imaginação é o limite...Vamos a isso!! ;)
E por aí, quem já se rendeu ao armário cápsula?
Considerações!?
Contem-me tudo!!!