junho 19, 2018

A B C do Estilo | Como criar looks de verão mais interessantes

O verão é, por excelência, a estação descomplicada. O calor, os dias longos, as noites quentes, os dias de férias em que recarregar é a palavra de ordem. Só podem resultar em coordenados mais simples e despretensiosos. Simplificar é a palavra de ordem. No que ao estilo pessoal diz respeito simplificar é sinónimo de optar por coordenados em que apenas uma peça faz o look.  Assim sendo, os vestidos e os macacões recaem nas preferências de grande parte das mulheres. No entanto, muitas mulheres não se sentem confiantes nas estações mais quentes e chegam a preferir as estações mais frias que permitem criar coordenados mais interessantes e com mais informação. Nomeadamente devido ao número de peças que utilizam que permitem criar a ilusão de coordenados mais "pensados".
O verão também pode ser sinónimo de coordenados elaborados. Não acredita? Ora, espreite as dicas que seguem.
→ Optar por adicionar uma terceira peça como um colete, uma camisa de ganga ou mesmo um simples acessório é uma boa estratégia. Além de estar a acrescentar informação ao look cria a ilusão de se tratar de um look mais pensado quando pode não ser bem esse o caso.
→ Optar por usar sobreposições de peças como uma t-shirt por baixo de um vestido ou por baixo de um top de alças também é uma boa estratégia.
→ Optar por usar lenços como o foco principal do coordenado permite dar ao coordenado uma outra dimensão além de poder ser utilizado em noites mais frescas como agasalho caso tal se justifique.








Em caso de dúvida consulte aqui todos os serviços disponíveis.

junho 15, 2018

Opinião | Toalhitas de limpeza facial [Cien]

 


A higiene da pele do rosto é fundamental para uma pele saudável.  Além de que permite manter a pele bem higienizada e assim evitar o surgimento de imperfeições. Ao mesmo tempo que permite tratar e cicatrizar as imperfeições já existentes. Já não é novidade para ninguém. Sendo detentora de uma pele que exige alguns cuidados e pede um cuidado especial no que à higienização diz respeito. Nunca fui a maior das fãs da utilização de toalhitas de limpeza facial. Aliás, não substitui DE TODO a boa limpeza e higiene da pele. No entanto, e seguindo o exemplo da minha irmã, em dias mais quentes ou em que a pele está particularmente difícil. Gosto de reforçar a limpeza da minha pele durante o dia. E foi precisamente para essa finalidade que usei a embalagem da imagem.
 
→ São muito suaves na utilização.
→ Refrescam bastante a pele.
→ Permitem refrescar a pele retirar o excesso de oleosidade durante o dia.
→ Têm uma excelente relação qualidade/preço.
→ A embalagem permite que as toalhitas não sequem nem percam as suas propriedades entre utilizações.
→ Facilmente se encontram em promoção no supermercado.
 


junho 12, 2018

Consumo Inteligente | 5 Questões a responder antes do processo de compra



O processo de compra pode ser bastante intuitivo. Impulsivo. Ou bastante ponderado. A melhor estratégia é optar, sempre, pela compra ponderada. Quanto mais não seja para evitar arrependimentos. No entanto, ninguém é perfeito. E volta e meia dá por si prestes a fazer (mais) uma compra por impulso. Se o seu processo de compra tende a ser impulsivo. Saiba que existe uma boa estratégia para contrariar tal tendência. Basta responder com a maior sinceridade a cada uma das seguintes questões.
  1. A peça em questão faz-me realmente falta? É a questão mais importante de todas e que deve ser respondida com real sinceridade. A verdade é que o simples facto de determinada peça não fazer realmente falta é o suficiente para evitar compras por impulso e totalmente desnecessárias. Esta questão é mais importante se se tiver em consideração que pode simplesmente estar prestes a comprar uma peça semelhante a tantas outras que já existem no seu roupeiro.
  2. Já existe alguma peça semelhante no meu roupeiro? Esta é a segunda questão mais importante porque, verdade seja dita, ninguém quer ter no seu roupeiro um número ilimitado de peças muito semelhantes. O que torna um guarda-roupa versátil é precisamente, a diversidade de peças no que toca ao corte, cor, padrão e material.
  3. Esta peça conjuga-se facilmente com, pelo menos, 3 peças do meu guarda-roupa atual? É a forma mais fácil de perceber se determinada peça é realmente versátil. Se estiver perante uma peça que só consegue conjugar de uma forma, então está perante um mau investimento, em vários aspetos. Não lhe vai permitir uma boa versatilidade no guarda-roupa. Rapidamente será encostada para canto, visto que apenas permite uma forma de coordenação. Assim sendo, é fundamental que a peça permita fazer vários coordenados com as peças que já existem no seu guarda-roupa a fim de ver o seu investimento rentabilizado.
  4. Qual o custo por uso da peça? É uma questão muito pertinente. Nomeadamente quando se encontrar perante uma peça que é um verdadeiro investimento. É importante pensar se vai realmente usar muitas vezes a peça, para diminuir ao máximo o custo por uso da peça. Se estiver a planear usar a peça apenas numa situação muito específica talvez não seja um bom investimento. Isto porque dificilmente a peça valerá a pena. Acredite.
  5. Vou continuar a gostar da peça num futuro breve? A par da questão anterior, esta também é bastante pertinente. Isto porque se existir o mínimo detalhe na peça que a deixe insegura durante a sua utilização, então não está perante um bom investimento. Uma vez que rapidamente a encostará para canto. E a razão principal para isso acontecer é precisamente aquele pequeno detalhe que, no provador, a deixou insegura.